Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Small can be so beautiful.

por bloga-mos, em 07.08.08

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:36


4 comentários

De Luis a 07.08.2008 às 19:42

Não tenho nada contra coisas ou coisos pequenos, mas quando se trata de música e mete helicópteros à mistura... toma lá disto (copia o código que se segue ou vai ao YouTube e procura "Karlheinz Stockhausen Helicopter String Quartet":

(Sabes que eu escrevo sempre comentários com mais de uma linha, não sabes? E deixa-te de caralhadas, que essa é a parte mais fácil e menos interessante! Abraço grande,)

De Ray a 08.08.2008 às 02:17

Fiz search no Google por “bloga-mos”.
Resultado: Did you mean: blow-me?

Eh pá, já nem sei.

De bloga-mos a 08.08.2008 às 15:00

Ray , põe os Ban e não sejas tão Charles.

De Ray a 08.08.2008 às 18:21

Olha, chama-me Charles, se quiseres, mas preciso de te dizer isto:
Publica, caralho, publica.
Quando eu disse que escrevias bem como o caralho, não estava a gozar, estava a falar a sério. Já leio o que escreves desde aquela cena do Diário, ou lá como é que se chamava aquilo, ainda tu estavas na fase da borbulha.
Tens ao menos guardado o que escreves num baú, ou assim?
(E pronto, com esta, lá vais tu pensar que estou a gozar. Mas não estou, caralho. As letras, assim, são como merda de caracoleta num monitor; um gajo passa a mão, e fica com o teclado cheio de pó.)
Chama-me Charles se quiseres mas juro-te a competência de farejar um autor onde valha a pena pôr os olhos como muito pouca gente. E tu és bom, caralho. És capaz de resumir uma Agustina – que tu, tão sabiamente admiras – em duas penadas (cfr. ) e …
Eu sei que devo parecer a tua mãezinha (sem a cena dos caralhos, está claro, e aproveito a oportunidade para dizer que concordo com o nosso amigo aí em cima. Tens de escrever “caralho” e “foda-se”, está bem de ver, mas não abuses porque não é o essencial da tua escrita).

Publica, caralho, publica.
É claro que vais levar umas tampas, as coisas são mesmo assim, o que é que tu pensas?
Organiza as merdas nuns cadernos, dá-lhes um estruturazita, e não te preocupes com o tamanho. Um dos gajos mais justamente reeditados por aqui (e que, por sinal, também sofria do fígado) dizia que quando as coisas iam a ficar muito grandes, mandava fora. Por isso não te preocupes.

Publica, caralho, publica,
é o que te pede este teu admirador.

Ray

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

blogamesios@gmail.com

blogamesios@gmail.com


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D